quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Emplacamento de Moto - Valores, Procedimentos e Multas



O procedimento para emplacamento de motos é muito simples e fácil, feito a partir das exigências do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) e de acordo com as informações da moto e do motorista. 

Com base nas informações do motorista, as taxas a serem pagas serão esclarecidas e os órgãos responsáveis serão capazes de agilizar o processo. Com dúvidas sobre o emplacamento de motos? Vamos esclarecer tudo sobre o assunto:


Procedimentos de Emplacamento de moto


O processo de emplacamento de motos é realizado na própria agência do DETRAN, de acordo com o endereço em sua cidade. Para realizar o emplacamento, os documentos exigidos do motorista são a nota fiscal original da compra com decalque ou vistoria, uma cópia de seu CPF e seu RG e uma cópia do comprovante de residência do comprador. 

Emplacamento de Moto -  Valores, Procedimentos e Multas
(Foto: Ilustração) Emplacamento de Moto -  Valores, Procedimentos e Multas


Para ambulâncias, é necessária a apresentação de CSV (certificado de segurança veicular emitido pelo INMETRO), para aprendiz, é necessário apresentar o laudo de inspeção veicular, CSV e autorização do Credenciamento do DETRAN. Para moto-taxis, a autorização AMTT ou da Prefeitura Municipal são documentos necessários.

Por fim, no emplacamento de locadoras, o ofício ATLAF também se faz necessário.


Valores do Emplacamento de moto


Para o primeiro emplacamento, é cobrada uma taxa de R$ 94,60, baseada na lacração do veículo e nas taxas adicionais cobradas sobre o serviço com motos. 


Multas e dicas de Emplacamento de moto


Com a regulamentação das motos, a partir do emplacamento, os proprietários contam com taxas obrigatórias para sua classificação. O DETRAN trabalha com toda a regularização das motocicletas, vistoriando os veículos e trabalhando nesse emplacamento.

As motos zeradas precisam do emplacamento para se enquadrarem nos padrões do DETRAN, para poderem circular de forma regular no trânsito.

Se andar sem placas com sua moto, o motorista acaba pagando multas no valor de R$ 191,54, além de perder sete pontos na carteira de motorista. A regulamentação acerca destes valores vem a partir do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), graças ao que foi exposto no artigo 230, inciso IV.


Um motorista só pode transitar sem placa durante 15 dias, pois após este período sem o emplacamento, a situação já é considerada irregular e passível de multa e penalidade.


Tecnologia do Blogger.